A Energisa Sergipe realizará investimentos de R$ 143,1 milhões este ano. A quantia é 62% superior ao valor estimado para 2020. Para 2021, a maior parte da alocação dos recursos na distribuição será direcionada à construção e manutenção de subestações, linhas e redes; ao combate ao furto de energia; à renovação das frotas e às obras de melhoria da segurança visando a melhora da qualidade do fornecimento. Atualmente, a Energisa Sergipe atende a aproximadamente 806 mil clientes, divididos em 63 municípios e emprega em média 1,5 mil colaboradores diretos e indiretos.

“A prioridade da Energisa é oferecer um serviço cada vez melhor aos clientes, primando pela segurança, visando o crescimento econômico de Sergipe e garantindo uma oferta de energia permanente e segura, levando bem-estar à população”, destacou o Diretor-Presidente da Energisa Sergipe, Roberto Carlos Currais.

Em 2021, a Energisa planeja realizar diversas obras na região, que vão contribuir para a segurança, melhoria e a ampliação do fornecimento de energia no estado, como a ampliação da Subestação Curituba, em Poço Redondo, e da Subestação Graccho Cardoso, a construção da Linha de Transmissão para interligação da Subestação de Jardim com a Seccionadora Nortista e obras de interligação para manobra e redistribuição de carga nos municípios de Lagarto, Itaporanga, Propriá e Itabaiana.

Entre as obras realizadas em 2020, vale destacar a reforma e ampliação da subestação da Taiçoca, localizada em Nossa Senhora do Socorro, permitindo a instalação de novas indústrias na região. Outros serviços relevantes também foram realizados em Porto da Folha, Canindé de São Francisco, Nossa Senhora do Socorro, Aquidabã, Canindé, Itabi, Lagarto, Itabaiana, Malhador, Japoatã, São Cristóvão e Maruim, e outras mais de 3 mil obras realizadas em toda a área de concessão da Energisa Sergipe, que somam quase R$ 40 milhões de reais.

Com relação aos indicadores de qualidade do fornecimento, o DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) melhorou, reduzindo a indisponibilidade de energia em 55,4% desde 2010, já o FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) atingiu uma melhora de 58,8% no mesmo período, reduzindo a quantidade de vezes que falta energia para um determinado local. 

O combate ao furto de energia continua sendo uma das prioridades no estado. Este ano, a empresa aplicará R$6,3 milhões nessa frente. “O famoso ‘gato’, além de crime, gera prejuízos a toda a sociedade. Os furtos oneram a tarifa de energia para a população, pois estes valores são repassados na tarifa, prejudicam o fornecimento de energia, a arrecadação de impostos e a receita da empresa, comprometendo os investimentos futuros na melhoria dos serviços”, afirma o Gerente Comercial Wellington Aranha.

Responsabilidade social

A Energisa patrocina e apoia diversas iniciativas que valorizam o desenvolvimento socioeconômico, ambiental e cultural da região onde atua. Estes projetos buscam impulsionar o desenvolvimento econômico, regional e social das comunidades, contribuindo para o estímulo e acessibilidade ao lazer, ao esporte e à cultura.

Em 2020, a Energisa Sergipe investiu em ações de combate à pandemia de Covid-19 por meio do movimento Energia do Bem. Aqui no Estado, várias ações dentro dessa rede de solidariedade foram realizadas, como as doações de ventiladores mecânicos para o Hospital de Cirurgia e de máscaras N95 a instituições de saúde. Além disso, através de um financiamento coletivo, sendo que a cada real recebido, a Energisa acrescentou mais um, foi arrecadado o valor de R$ 20 mil, o qual foi dividido entre 4 asilos em Sergipe. E, em parceria com a Unesco foi realizada a distribuição de cestas básicas para 226 famílias vulneráveis sergipanas durante 3 meses.

Investimentos do Grupo 

Ao todo, o Grupo Energisa, maior empresa privada de capital nacional do setor elétrico brasileiro, prevê investimentos de R$ 3,9 bilhões para este ano, sendo R$ 2,8 bilhões destinados às concessionárias de energia, R$ 833,8 milhões aos empreendimentos de transmissão e R$ 214,8 milhões aos serviços 4D.

Em transmissão, os investimentos previstos do Grupo Energisa serão 172% maiores. Os projetos desenvolvidos no Pará e Tocantins entrarão em fase de conclusão. Além dos recursos já alocados, a Energisa somará o investimento nos ativos adquiridos no último leilão de transmissão no Amazonas, realizado em dezembro do ano passado. 

Cabe destacar a ampliação dos investimentos relacionados aos serviços 4D da Energisa – descarbonizados, descentralizados, digitalizados e diversificados – através de suas divisões Alsol e Energisa Soluções, que serão 350% maior do que em 2020.  O foco crescente em serviços baseados em tecnologia, com forte componente de sustentabilidade e energia renovável é uma das apostas do Grupo para os próximos anos.

“A Energisa vem se consolidando como uma empresa completa de energia. Para isso, desempenha um papel primordial na transição para a economia de baixo carbono e para uma matriz energética limpa, com forte atuação para o desenvolvimento sustentável em seis estados da Amazônia Legal onde pretende investir R$ 2,6 bilhões”, afirma Maurício Botelho, CFO do Grupo Energisa.

Fonte: Energisa



0 Comentários