Cléa Brandão lança livro sobre a vida de Rosalvo Wynne Rosa Queiroz

Cléa Brandão e família (Foto: Ascom/PMM)  
A professora aposentada, Cléa Maria Brandão de Santana, lançou nesta quinta-feira, 21, no Gabinete de Leitura de Maruim, o livro biográfico “Rosalvo Wynne Rosa Queiroz: Um ilustrado maruinense”.
A obra retrata em 189 páginas a vida daquele que segundo relatos nas páginas do livro soube dignificar o espírito empreendedor. Rosalvo Queiroz chegou a dirigir a Imprensa Oficial do Estado no final da década de 20.
A solenidade contou com a participação do presidente da Academia Sergipana de Letras, José Anderson Nascimento, que destacou a importância da obra. “Participo desta solenidade literária em um salão que foi palco dos grandes discursos de Tobias Barreto, ícone da Cultura Sergipana”, relata orgulhoso.
A autora emocionada, Cléa Brandão, relatou que fez questão de lançar o livro no salão do Gabinete de Leitura, espaço de destaque no cenário cultural do Estado de Sergipe. “Aqui foi o local das conversas de Rosalvo Queiroz com os demais intelectuais da época”, garantiu.
“O evento ficará marcado no cenário cultural de Maruim. Fica um legado pela busca dos ideais ensinados por Rosalvo Queiroz”, ressaltou o secretário municipal de Cultura e Turismo, Gilton Rezende.
A família de Rosalvo Queiroz também prestigiou a solenidade, a senhora Maria do Carmo Queiroz Ferreira, filha do homenageado, e seu neto, Ademar Queiroz.
A Sociedade Euterpe Filarmônica Maruinense apresentou diversas peças no evento, que foi prestigiada por diversas autoridades políticas municipais e personalidades do cenário literário.
Prestigiaram a cerimônia o prefeito de Maruim e seu vice, Jeferson Santana e Murilo Mota, respectivamente; a vereadora de Maruim, Arlinda Vieira, o vereador de Aracaju, Iran Barbosa; o pároco de Malhador, Pe. Cleberton Lima de Andrade; secretários municipais e representantes das Academias de Letras de Estância, Nossa senhora das Dores e Tobias Barreto.

Cléa Maria Brandão de Santana

Cléa Maria Brandão de Santana é licenciada em História pela Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe, em 1967. Professora aposentada da Rede Estadual e Federal da Educação de Sergipe. Ocupante da cadeira nº 5, com membro do Movimento Cultural Antônio Garcia Filho da Academia Sergipana de Letras (MAC). Vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura.
Além deste livro, a professora também escreveu “Casa de Farinha” (2005) e “Anversos” (2013).


Por Assessoria de Comunicação








Share on Google Plus

About Redação

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!