Foto: Divulgação

Durante a audiência de mediação no Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT-SE), realizada na manhã desta terça-feira, 26, entre o poder público, rodoviários e empresas de transporte urbano, ficou definido que a Viação Tropical e a Modelo vão contratar imediatamente 160 funcionários da empresa VCA que estão parados por conta da suspensão de seis linhas.
Há uma semana a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) retirou das ruas 50 ônibus por se encontrarem em situações precárias, com infrações e que não respeitavam os horários. As vistorias foram feitas há 15 dias e a suspensão das linhas há uma semana. Segundo o Superintendente da SMTT, Nelson Felipe da Silva Filho, as vistorias foram feitas para verificar as condições dos veículos. “A VCA foi a empresa escolhida por apresentar maiores problemas', explica.
Com a retirada das linhas da empresa VCA mais de duzentos trabalhadores que atuavam como motoristas, cobradores e na manutenção dos veículos, ficaram parados no pátio da empresa. Sem as linhas, os trabalhadores corriam o risco de perder o emprego, já que a empresa não teria como remanejá-los. “A saída foi pedir a um órgão neutro, como é o MPT, que conduza essa negociação”, comenta a secretária de Defesa Social e da Cidadania, Georlize Teles, responsável pela solicitação da mediação. As linhas que foram retiradas pela SMTT foram distribuídas para as empresas Tropical e Modelo.
Os representantes da categoria temiam que os trabalhadores fossem substituídos por outros empregados ou reprovados nas seleções das outras empresas. Mas elas comprometeram-se a submetê-los apenas a exames psicotécnicos e admissionais. Na audiência ficou acordado também que as duas empresas vão tentar absorver os ex-funcionários da VCA, à medida que forem precisando de mão de obra.
“Eu confesso que estou mais tranquilo com o resultado da audiência. Saio daqui aliviado, pois acredito que não haverá mais demissões, já que a tendência é que os demais empregados fiquem na própria VCA”, desabafa o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Aracaju (Sintra), Miguel Belarmino da Paixão.
Para o procurador regional do Trabalho que conduziu a mediação, Ricardo Carneiro, o MPT conseguiu alcançar o objetivo. “Praticamente todo mundo que era “empregável”, ou seja, aqueles cujo vínculo com a VCA poderá ser extinto, serão aproveitados pelas empresas Modelo e Tropical.”, finaliza Ricardo Carneiro.

Por Ascom/MPT-SE

0 Comentários