(Foto: Marcos Rodrigues/ASN)
O Governo do Estado, através das secretarias de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) e da Educação (Seed), publicaram nesta segunda-feira, 25, o Edital do Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contratação de 60 profissionais para atuarem como educadores nos cursos profissionalizantes oferecidos pela Rede Estadual de Ensino. 
Os educadores atuarão nas novas unidades de educação profissional, observada a ordem de classificação por grupo de disciplina. As vagas destinam-se a Escola Estadual Cleonice Fonseca, na DRE 02, em Boquim; a Escola Estadual Murilo Braga, na DRE 03, em Itabaiana; ao Centro de Educação Profissional Governador Marcelo Deda, localizado na DRE 04, Em Carmópolis; e no Colégio Estadual Joana Freitas Barbosa, na DRE 06, em Propriá. Além dessas, serão disponibilizadas vagas para Diretoria Regional de Aracaju (DEA), para atuar no Instituto Rui Barbosa, antiga Escola Normal.

Remuneração e inscrições

A remuneração para os cargos é de R$ R$ 2.720,94, no desempenho da carga horária de 200 horas. Caso seja desempenhada a carga horária de 125 horas ou 160 horas, deverá ser calculado e pago o valor proporcional. Vale destacar que a remuneração compreende o vencimento básico e demais gratificações para atividade em sala de aula, inclusive despesas para deslocamento.
As inscrições serão realizadas pela internet. Os candidatos deverão acessar www.seplag.se.gov.br, onde constam o Edital, a Ficha de Inscrição on-line e os procedimentos necessários à efetivação da inscrição e upload da documentação. O processo de inscrição estará disponível ininterruptamente, desde as 8h do dia 03 de junho até as 17h do dia 08 de junho. O resultado definitivo do processo seletivo deverá ser divulgado em 30 de julho. 
Não será permitida a inscrição em mais de um cargo ou grupo e o candidato que se inscrever em duplicidade terá as duas inscrições invalidadas.

Candidatos com deficiência

Das vagas existentes, 20% serão reservadas às pessoas com deficiência, em atendimento a Lei Complementar nº 33/96, considerando-se para isso, o total de vagas por escola profissionalizante. É importante destacar que os candidatos com deficiência que forem selecionados serão submetidos à Perícia Médica do Estado, ocasião em que serão avaliados quanto à qualificação e aptidão para exercer as atribuições da função.
Os candidatos com deficiência que forem selecionados deverão comparecer à Perícia Médica, munidos de laudo médico (original ou cópia autenticada) que ateste a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID), conforme especificado no Decreto Federal n.º 3.298/99 e suas alterações, bem como a provável causa da deficiência.

Por Ascom/Seplag

0 Comentários