Jackson Barreto e Edison Lobão (Foto: Roberto Jayme) - 
O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse ao governador em exercício, Jackson Barreto, que o Projeto Carnalita é "prioritário" para o Governo Federal. A garantia, que tranquiliza o Governo do Estado, pois se trata de um dos maiores investimentos em todos os tempos em Sergipe, foi repassada pessoalmente durante audiência nesta quarta, 2, em Brasília.

"Vim a Brasília encontrar-me com o ministro para reforçar o interesse de Sergipe neste investimento", disse o governador. O Projeto Carnalita, da Vale do Rio Doce, vai produzir, na primeira fase, 1,2 milhão de tonelada por ano de cloreto de potássio, destinado à indústria de fertilizantes. "O ministro foi bastante afirmativo no interesse do Governo Federal no Projeto Carnalita", comemorou Jackson Barreto.

Mídia nacional

A ratificação do ministro soma-se à publicação de dois textos na mídia nacional semana passada. "É o projeto mais avançado e que mais promete para o Brasil", disse [Roger] Downey [diretor da Vale], de acordo com o matutino Valor Econômico do último dia 27 de outubro. No dia anterior, a Agência Estado (O Estado de S. Paulo) também confirmou a informação.
"O diretor executivo de Fertilizantes e Carvão da Vale, Roger Downey, disse, nesta quinta-feira, 26 [de setembro], durante apresentação no Congresso Brasileiro de Mineração [em Belo Horizonte], que o projeto Carnalita, no Sergipe, quando estiver operando, entregará potássio a custos competitivos. O projeto será a maior unidade de extração de potássio no Brasil, com uma capacidade prevista para 1,2 milhão de toneladas ao ano", divulgou a Agência Estado.
Estima-se que, com o Projeto Carnalita, serão gerados 4.000 empregos diretos e 10.000 indiretos, na fase de construção, e 1.000 empregos diretos e 2.750 indiretos, na fase de operação. A usina será instalada no município de Japaratuba, a 50 quilômetros de Aracaju.

Reserva petrolífera

No mesmo encontro, Edison Lobão aceitou convite do governador para viajar a Aracaju no próximo dia 23 de outubro. Naquela data, antecipa o governador, será anunciada oficialmente "a maior descoberta de petróleo no mundo em 2013", conforme divulgado pela Agência Reuters e pelos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo no último dia 27 de setembro.
No evento, quando será detalhada a nova descoberta de petróleo no Estado, comparecerá também a diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard. Durante audiência no ministério, o governador foi assessorado pelo subsecretário de Desenvolvimento Energético da Casa Civil, José de Oliveira Júnior. Os deputados federais Almeida Lima e Fabio Reis, além do secretário de Turismo, Elber Batalha, também participaram da audiência.

Por ASN

0 Comentários