A Comissão de Obras Públicas, Desenvolvimento Urbano, Transporte e Turismo da Assembleia Legislativa, atendendo a um requerimento da deputada estadual Susana Azevedo (PSC), promoveu ontem, na Sala das Comissões, um amplo debate para discutir a situação dos taxistas de Aracaju. Na oportunidade, os parlamentares ouviram o vice-presidente do Sindicato dos Taxistas de Aracaju, Gerson Ferreira da Silva, sobre a ação civil pública impetrada pelo Ministério Público que determina prazo de 30 dias para a Prefeitura Municipal licitar as concessões de táxi na capital. O vereador Adriano Oliveira (PSDB), o “Adriano Taxista”, também participou da reunião.

Vários taxistas acompanharam a discussão e chegaram a lotar a sala das Comissões. “Essa é a Casa do povo e onde nós temos que resolver os problemas da população. Eu tinha certeza da demonstração dos deputados que abraçaram a causa dos taxistas. Ficou estabelecida a Moção que nós vamos encaminhar para o Ministério Público e para o Poder Judiciário”, disse Susana Azevedo.
A autora do requerimento colocou ainda que “a Comissão vai tentar marcar uma audiência com a juíza, que é uma pessoa muito sensata e vamos levar um memorial com o histórico. Vamos levar o apoio da Casa para defender os empregos de 2.080 pais de família. Começou em Aracaju e isso vai se estender para outros municípios. Vamos lutar já agora! Agradeço o espírito público de todos. A causa é de todos, da PMA, da CMA, do governo e da AL”.
O presidente da Comissão, deputado Garibalde Mendonça (PMDB), avaliou como positivo o debate. “a reunião foi muito boa e importante para esclarecer alguns pontos conflitantes. São mais de dois mil taxistas de Aracaju que podem sofrer com essa posição do Ministério Público. Os 24 deputados, a CMA, o governador e o prefeito de Aracaju estão unidos ao lado dos taxistas. O que não é justo é ver esses trabalhadores ficarem desempregados”.

CMA

O vereador Adriano Taxista, representando a Câmara Municipal e a categoria, disse que “foi importante sim porque os vereadores se somaram e, através da deputada Susana Azevedo, todos os deputados também estão do lado dos taxistas. Essa é uma decisão que preocupa porque ela atinge 4,5 mil trabalhadores. Se tive que licitar om serviço, que seja daqui para frente. Essas pessoas estão há décadas trabalhando e não sabem fazer outra coisa. O prefeito se colocou a disposição, tem buscado intermediar essa discussão. São bons profissionais e a categoria tem que continuar mobilizada”.

Sindicato

O presidente Gerson Ferreira disse que é importante ver a categoria conquistando o apoio da sociedade. “Vários segmentos estão se somando a nós. Agora os deputados estaduais. A categoria anda apreensiva, os taxistas não dormem direito e não se alimentam bem. Fazemos um apelo para que as permissões sejam mantidas e que o poder público faça as licitações de agora em diante. Agradeço a todos que estão somando conosco”. 

Por Agência Alese

0 Comentários