Divulgação.
Atendendo à solicitação do secretário de Estado da Educação, Belivaldo Chagas, de reforçar a ronda policial nos entornos das escolas da rede estadual para evitar os roubos e furtos que estão ocorrendo nas unidades de ensino, o comando do policiamento militar da capital da Polícia Militar de Sergipe definiu uma estratégia de ação que começa a funcionar a partir desta segunda-feira, 26.
Na última sexta-feira, 23, o comandante do policiamento da capital, coronel Jackson Santos do Nascimento, os comandantes do 1°, 5° e 8° batalhões e os 12 comandantes das companhias da Polícia Militar reuniram-se para definir a estratégia. O chefe da segurança escolar da Seed, Charles Hardman, também participou do encontro.
A ação consiste em ampliar o número de ronda nas ruas onde estão situadas as escolas para evitar o crescimento dos furtos e roubos nas unidades escolares. Os batalhões abrangem os municípios de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros, São Cristóvão e Itaporanga d'Ajuda.
De acordo comandante Jackson Santos Nascimento, as rondas ocorrerão por várias vezes nos turnos da manhã, tarde, noite e de madrugada. Ele disse que diariamente as escolas serão visitadas por policiais que estão fazendo a ronda e estes conversarão com a equipe diretiva das unidades para saber como está o transcurso do expediente escolar.
"Queremos ter conhecimento dos acontecimentos e manter uma aproximação com as escolas. Precisamos ter uma radiografia de cada colégio para auxiliar nas orientações sobre melhorias na segurança dos prédios", acentuou o comandante.
"Queremos reduzir o número de casos de furtos, roubos e arrombamentos em nossas escolas", afirmou o coronel Jackson Santos do Nascimento.
O coronel informou que também ficou definido que mensalmente os comandantes das companhias vão se reunir com a direção das escolas que compreendem a sua jurisdição para fazer uma avaliação da ação. "Vamos verificar juntamente com a comunidade escolar se o reforço das rondas policiais está realmente surtindo efeito e se os casos de furtos e roubos estão sendo reduzidos", disse.
Segundo o chefe de segurança das escolas, Charmes Hardman, a polícia vai se aproximar mais ainda da comunidade escolar e da população que mora no entorno dos colégios para evitar esses constantes roubos nos estabelecimentos de ensino. Este ano 28 unidades escolares já sofreram algum tipo de furto ou roubo. "A Seed será a interlocutora entre a PM e a comunidade escolar. Vamos fortalecer a parceria para reduzir esses casos", concluiu Charles Hardman.

Por Ascom/Seed

0 Comentários