Últimas Notícias
recent

Antônio da Cruz: Uma jóia da arte maruinense

Antônio da Cruz e a sua obra (Foto: PGE/SE).
O município de Maruim, distante a 30 quilômetros da capital sergipana, Aracaju, tem uma grande jóia da arte contemporânea, reconhecida, inclusive, no cenário nacional: Antônio da Cruz.
Antônio da Cruz nasceu em Maruim, no dia 8 de outubro de 1956, e desde criança já demonstrava aptidão à atividade artística através da reprodução em desenho.
Sua primeira exposição de grande repercussão ocorreu em 1974, na Galeria de Arte Álvaro Santos, na Praça Olímpio Campos, em Aracaju.
Antônio da Cruz tem uma grande experiência profissional e um respeitado currículo dos quais se destacam a direção e presidência da Associação Sergipana dos Artistas Plásticos e de Artes Visuais – Asap (1996 a 2001); a direção da Galeria de Arte Álvaro Santos (maio/2001 a fevereiro/2005); a coordenação de difusão e intercâmbio cultural da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Esportes – Funcaju (maio/2001 a fevereiro/2005) e a criação e coordenação do Fórum Permanente de Artes Visuais de Sergipe.
Entre exposições coletivas e festivais de arte, o maruinense Antônio da Cruz foi destaque em Vitória da Conquista (BA), São Cristóvão (SE), Laranjeiras (SE) e Propriá (SE). Vale ressaltar a sua participação na 2ª edição do Afro-Americano de Salvador (BA) e da exposição em parceria com Hortência Barreto, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).
Produtor e cenógrafo premiado, Antônio da Cruz é filiado ao Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do Estado de Sergipe – Sated.
A obra do artista maruinense é encontrada no Museu da Gente Sergipana; no Museu-Palácio Olímpio Campos; na Sociedade Semear; no Hospital Nestor Piva; no Sindicato dos Petroleiros; na Universidade Tiradentes – Unit; na Galeria de Arte Álvaro Santos; na Pinacoteca da Universidade Federal de Sergipe – UFS; no Serviço Social do Comércio – Sesc; na Procuradoria Geral do Estado de Sergipe – PGE/SE; no Yázigi; no Museu da Câmera Federal e no Museu de Vitória da Conquista.
A arte de Antônio da Cruz visa à liberdade de expressão através do seu trabalho contemporâneo, que explora a técnica no manejo do alumínio, do cobre e do aço em esculturas surreais.
Atualmente, desenvolve textos sobre atividades artísticas em jornais, revistas, no Fórum Permanente de Artes Visuais de Sergipe e no Fórum de Audiovisual.

Por Keizer Santos*


* Com informações de Mário Britto, da Procuradoria Geral do Estado de Sergipe – PGE/SE

Nenhum comentário:

Deixe o seu comentário!

Tecnologia do Blogger.