Foto: Marina Fontenele/G1 Sergipe

A tarifa de ônibus de Maruim, além dos demais municípios sergipanos, sofrerá aumento segundo a secretária de Estado de Desenvolvimento Urbano, Lúcia Fálcon, em reunião realizada na última sexta-feira, 05, na sede da secretaria.
Foram dois dias de muita reunião. Reunião com cooperados, movimentos populares, com alguns prefeitos municipais, com representantes de estudantes que utilizam o transporte intermunicipal, enfim, estamos ouvindo a todos. Vamos procurar intermediar para que ambas as partes obtenham uma tarifa justa”, ressaltou a secretária de Estado, Lúcia Fálcon, ao portal da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (Sedurb).
A tarifa de ônibus e do transporte alternativo (micro-ônibus) da linha Aracaju/Maruim custa R$ 2,30. O último reajuste deu-se em 2005, quando na oportunidade a tarifa chegou a R$ 2,80. Após protestos, que implicaram no fechamento da BR-101, no trecho da entrada da cidade de Maruim, a tarifa foi reduzida para o valor que vigora atualmente.
Na última quinta-feira, 3, cerca de 250 micro-ônibus da Cooperativa de Transporte Alternativo de Passageiros do Estado de Sergipe (Coopertalse) ficaram sem realizar as viagens intermunicipais. Cerca de 40 mil passageiros esse tipo de transporte diariamente.
Segundo o diretor-geral da Coopertalse, José Reinaldo Santos, ao portal G1 Sergipe, “O objetivo é chamar a atenção das autoridades para a gente conversar, porque da forma que está nos não temos condições nenhuma de trabalhar”.
Os cooperados querem um aumento de 30%, porém, de acordo com o site da Sedurb, Lúcia Fálcon apresentou uma contra-proposta de escalonamento percentual para análise dos cooperados. “Todos os lados têm suas reivindicações e vamos ouvindo e atendendo da melhor maneira possível. Algumas outras vamos apurar, intermediar e levar para o Conselho Estadual de Transportes (CET) que é presidido pelo nosso vice-governador, Jackson Barreto, que não mede esforços para nos atender”, acrescentou a secretária.
Nesta segunda-feira, 8, ocorre a reunião final para que seja definido o reajuste tarifário.

Por Keizer Santos

0 Comentários