COLUNA DESTAQUE

153 anos da visita de Dom Pedro II a Maruim

Dom Pedro II (Imagem: Wikipédia)

* Por Keizer Santos

No dia 14 de janeiro de 1860, Pedro de Alcântara João Carlos Leopoldo Salvador Bibiano Francisco Xavier de Paula Leocádio Miguel Gabriel Rafael Gonzaga, ou simplesmente, Dom Pedro II, que governou o Brasil por 58 anos, chegou a Comarca de Maruim, acompanhado por sua esposa, Tereza Cristina de Bourbon-Duas Sicílias.
O casal chegou a Sergipe, no dia 11 de janeiro de 1860, desembarcando na ponte (hoje, Ponte do Imperador) localizada à margem do rio Sergipe, em Aracaju. A Província de Sergipe Del Rey era governada por Manoel da Cunha Galvão.
A visita da corte imperial chamou a atenção de todos. Muita festa, fogos, repique de sinos... O povo reverenciava o casal com flores e gestos de respeito, como ajoelhar-se e o ato de beijar as mãos.
Em Maruim, que era o grande centro comercial de Sergipe, o casal chegou no vapor Pirajá. O comendador Manoel de Souza Macieira, Chefe do Executivo na ocasião, mandou edificar um cais no Porto Velho, próximo a atual Praça da Bandeira, onde ficava o tradicional Tamarindeiro.
O imperador foi recebido em sessão solene na Câmara dos Vereadores de Maruim, recebeu as chaves da casa, como forma de homenagem pública e ao final lavrou a ata, que se encontra disponível no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (IHGSE).
Na ocasião a casa tinha como vereadores: Gregório de Araújo Brasiliense (Presidente), José Rodrigues Vieira, Manoel Moreira de Souza Macieira, Manoel Pereira da França Marques,, Antônio Saturtino Lima Cortes, Antônio Munis Teles Barreto, José Barros Matias Pimentel e Joaquim Ferreira Santos.

Referências Bibliográficas

AGUIAR, Joel. Traços da História de Maroim. 2. ed. Edição comemorativa dos 150 anos de Maruim. Aracaju: Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe, 2004.

CRUZ E SILVA, Maria Lúcia Marques. Inventário Cultural de Maruim. Edição comemorativa aos 140 anos de Emancipação Política da Cidade. Aracaju: Secretaria Especial de Cultura, 1994.

ARAÚJO, Acrísio Tôrres. História de Sergipe. Aracaju: Centro Gráfico do Senado Federal.

________________________
* Estudante de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Um comentário:

  1. Parabéns. Espero que Maruim possa realmente voltar a ser a Maruim de um passado glorioso, principalmente dando bem mais valor a sua historia e cultura, a cidade tem um rico patrimonio cultural que é seu Gabinte de Leitura, onde tive o prazer de fazer parte de uma tentativa de conservação, infelizmente não tenho tido noticias sobre seu acervo. Bom trabalho !!!!! Prof. Gilvan Rosa

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!

Tecnologia do Blogger.