Com apoio do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), os profissionais da saúde de Maruim, representados pelo sindicato, começaram nesta segunda-feira (26), uma greve por tempo indeterminado por conta do salário atrasado de dezembro de 2020. A decisão foi tomada em assembleia anterior e se levou em conta a promessa de pagamento por parte da gestão que não foi cumprida.

Para marcar a greve, os trabalhadores realizaram um ato público pela manhã, na frente do Hospital Nossa Senhora Boa Hora, e já deliberaram que nesta terça-feira (27), o ato ocorrerá na frente da Secretaria Municipal de Saúde de Maruim.

“Vamos mostrar a gestão municipal que os trabalhadores estão unidos com o sindicato e repudiam veementemente o descaso com o salário atrasado que já vai completar oito meses de pendência. Isto é inaceitável e não podemos mas prorrogar a falta de pagamento por mais tempo”, afirmou Augusto Couto, presidente do Sintasa.

Diga-se que no dia 1º de julho deste ano a secretária de saúde do município de Maruim, Marilene Dória, em reunião com o Sintasa e comissão de trabalhadores, havia garantido que o salário atrasado seria pago até o dia 9 de julho. Diante do não pagamento, o Sintasa promoveu uma assembleia com a categoria, no dia 12 de julho, e ficou decidido que se até o dia 25 de julho não houvesse o pagamento a greve seria deflagrada no dia 26 e foi isto que aconteceu.

Fonte: Sintasa

0 Comentários