(Foto: Divulgação)
A casa estava cheia de jovens esperançosos e que querem investir em uma qualificação profissional, além de ter um diferencial para corresponder às exigências do mercado de trabalho. 

A aula inaugural que ocorreu às 20h no dia primeiro de dezembro, na cidade de Maruim, teve a participação dos pais de todos os jovens que desejavam ingressar no projeto, líderes do município, professores e equipe de coordenação do projeto. 
Serão inicialmente ofertados os cursos de instalador de manutenção hidráulica e camareira no meio de hospedagem. Fabiana Gomes que será professora de recepcionista e camareira respectivamente falou sobre a importância desta profissionalização no currículo de qualquer jovem que deseja ter um diferencial para o mercado de trabalho. “Os cursos profissionalizantes não só qualifica o aluno como também humaniza. O projeto vem com objetivo de proporcionar a esta juventude uma socialização com os demais colegas à medida que for se qualificando para o mercado de trabalho”, pontuou professora Gomes. 

Visão e expectativas 


Willian de Sousa, 17 anos, se inscreveu no curso para exercer a função de camareiro. Para ele depois que terminar o curso surgirão maiores oportunidades de emprego e valorização profissional. Já para o aluno Bruno dos Santos, 21 anos, que se inscreveu no curso de hidráulica, o projeto oportunizará uma entrada mais rápida no mercado de trabalho e acrescentará seus conhecimentos teóricos na área, já que exerce esta função, mas não possui qualificação. “Já trabalho na área, mas com certeza quando tiver a teoria serei muito mais valorizado e outras portas se abrirão. Vim buscar no projeto 'Construindo o Futuro' aquilo que ainda me falta”, ressaltou Bruno. 


O Projeto

O Projeto “Construindo o Futuro” está focado na formação de jovens das cidades de Aracaju, Barra dos Coqueiros, Maruim, Japaratuba e São Cristóvão, proporcionando uma alternativa de intervenção na realidade social destes jovens por meio de programas de educação e qualificação profissional, a fim de facilitar sua inserção no mercado de trabalho.
Serão mais de 800 jovens capacitados em sete cursos distribuídos nas áreas de construção civil e turismo, no período de dois anos. O projeto conta com equipe pedagógica, professores especializados e acompanhamento psicossocial. É inteiramente gratuito. 

Por Egicyane Lisboa



0 Comentários