A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) repudia a agressão sofrida pelo repórter Luciano Nascimento, da Agência Brasil, por integrantes da Polícia Militar do Distrito Federal, na tarde deste sábado (7), durante a cobertura das manifestações ocorridas em Brasília neste 7 de Setembro.
No Setor Hoteleiro Sul, o repórter testemunhou policiais da Tropa de Choque atirar uma bomba de gás lacrimogêneo contra a cabeça de um manifestante. Ao tentar apurar o ocorrido, mesmo se identificando, ele foi agredido por três policiais com spray de pimenta e empurrões.
O governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Comunicação, informou que vai solicitar a instauração de uma sindicância para apurar os fatos. Informou também que a instrução do governo é para que a polícia não cometa excessos ao exercer suas prerrogativas de manter a ordem.
O jornalista esteve na 5ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal e registrou um boletim de ocorrência.

Por Agência Brasil

0 Comentários