COLUNA DESTAQUE

Governo investirá R$ 4 milhões na distribuição de alimentos para animais no sertão

Secretário José Sobral (Foto: Marco Vieira/Seagri)

As ações emergenciais de combate aos efeitos da seca no sertão sergipano serão expandidas nos 18 municípios em situação de emergência por conta da estiagem. O fornecimento de água em carros-pipa será duplicado e o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri), irá investir R$ 4 milhões na distribuição de forragem para a alimentação de animais. As medidas foram anunciadas pelo gestor da Seagri, José Sobral, e somam o plano estadual de Combate à Seca, em execução desde 2011.
Com o dobro da capacidade de abastecimento, os carros-pipa poderão atender a dessedentação animal. Atualmente, são distribuídas 4.000 carradas/mês. Esse número subirá para 8.000 carradas/mês.
“As ações do Governo são efetivas, concretas. Entendemos que o processo de seca que se apresenta é gravíssimo e é por isso que estamos ampliando as ações. Essa é a pior seca dos últimos 40 anos. Desde 2011, o Governo do Estado vem mantendo o serviço de atendimento com carros-pipa na área do alto sertão sergipano e em todos os municípios que decretaram estado de emergência. Esse serviço conta com o reforço do Exército e com recursos do Governo Federal. Em 2012, nós ampliamos essa oferta em 40%. Agora, a Defesa Civil está comunicando que tem capacidade para ampliar a oferta em 100%. Existe uma dificuldade na locação de carros-pipa, porque quase todos os veículos estão contratados, mas temos disponibilidade financeira para sairmos dos 40% para o 100%, ou seja, vamos dobrar a assistência, ampliando inclusive a possibilidade de assistência aos animais”, disse o secretário de Estado de Agricultura, José Sobral.
Somente na distribuição de forragem para alimentação animal serão investidos R$ 4 milhões. O Programa é fruto da parceria entre Defesa Civil e Emdagro (Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe). De acordo com Sobral, a medida atenderá 82 mil animais. “A defesa Civil, junto com a Emdagro, irá fornecer forragem para alguns agricultores. O planejamento está pronto, só precisamos identificar os municípios que necessitam. Teremos R$4 milhões para esse fim. Temos hoje 82 mil animais que poderão ser atendidos com esse programa, que é voltado para as propriedades que têm até dez animais”, informou.
José Sobral ressaltou que as medidas que garantem a segurança alimentar das famílias atingidas pela estiagem, como a distribuição de cestas básicas e de leite, continuam em execução. Por meio da parceria entre a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (Seides) e a Central Nacional de Abastecimento (Conab), foram distribuídos 500 mil litros de leite e dois milhões de litros de suco de laranja.
As cestas básicas também compõem o conjunto de ações emergenciais. Cada família recebe um kit com 12,5 quilos de arroz, 5 quilos de feijão e 1,8 quilos de farinha. Através do termo de adesão assinado pelos prefeitos, as equipes municipais responsabilizam-se pelas entregas a cada cidadão e pelas listas dos beneficiários, que devem estar inseridos no Cadastro Único e necessitar realmente da política de segurança alimentar e nutricional do Estado. Todo o trabalho é monitorado pela Seides.
“Temos bolsa estiagem, garantia safra e distribuição de leite e suco para garantir a segurança alimentar dessas famílias. Do universo de 30 mil famílias de agricultores familiares de Sergipe, temos 26.400 mil famílias atendidas pelos programas de distribuição de renda. Somente de cestas básicas, a Seides adquiriu mais 30 mil cestas que reforçarão a segurança alimentar da população que está sofrendo com a seca. Hoje, não temos o retirante que abandona sua terra porque os programas do governo estadual e federal dão assistência ao nordestino”, declarou.
A seca que atravessou o ano de 2012 e se prolonga por 2013 atinge um número maior de municípios que o mesmo de período de 2011. Nesse ano, 11 municípios sergipanos, somando 60 mil pessoas foram assistidas pelo Governo do Estado durante a estiagem. As cidades que decretaram estado de emergência foram: Poço Redondo, Porto da Folha, Poço Verde, Nossa Senhora da Glória, Tobias Barreto, Tomar do Geru, Frei Paulo, Monte Alegre, Gararu, Itabi, Nossa Senhora Aparecida, Pinhão, Nossa Senhora de Lourdes, Pedra Mole, Carira, Graccho Cardoso, Canindé de São Francisco e São Miguel do Aleixo.

Por Agência Sergipe de Notícias / ASN

Nenhum comentário

Deixe o seu comentário!

Tecnologia do Blogger.