Últimas Notícias
recent

As conseqüências da queima da palha da cana-de-açúcar

Maruim. Foto: Keizer Santos


Por Rural News*


Primeiramente ressalto a grande dificuldade que é arrancar, manualmente, a palha da cana-de-açúcar. E logo em seguida queimá-la de forma onde não pensem no transtorno que acontecerá com o nosso ar e subseqüentemente a sociedade. 
A "Nova" alternativa - Queimar a Palha - pareceu, num primeiro momento uma saída bastante inteligente para aqueles que calejavam as mãos ao arrancarem a palha, além das dores em todo o corpo pela força despendida nessa tarefa. Ocorre que a combustão proporcionada pela queima é extremamente maléfica à saúde dessas mesmas pessoas e de muitas outras mais. 
A primeira que podemos constatar é a degradação do solo ocasionada pela queima.
Ao queimar a palha, o solo com seus nutrientes, água, sais minerais e todas as suas riquezas se ressentem. O solo fica seco, improdutivo é, definitivamente, deteriorado pelo fogo.
Evidentemente há os que afirmam que o fogo atinge, tão somente a palha da cana sem causar qualquer estrago ao solo. 
Ora, como é possível controlar o fogo que se alastra de forma muito rápida. Logo, não há como evitar que se queime só a palha da cana e nada mais seja afetado, como o solo.
Maruim. Foto:  Nélson Júlio (Duda)
O art. 27, capitulo, da Lei 4.771/65, proíbe a queima de florestas e demais formas de vegetação, âmbito no qual se incluem as plantações de cana-de-açúcar. O respectivo parágrafo único reforça essa interpretação pois ressalva o emprego do fogo em práticas agropastoris, somente, quando houver peculiaridades locais ou regionais e mediante autorização do Poder Público. Não havendo tais justificativas, fica proibido o emprego de fogo.
Outro ponto, talvez não tão grave, mas também negativo é a fuligem (substância negra, pulverulenta, produzida pelo fumo dos combustíveis e resultantes da decomposição destes; compõem-se de óleo empireumático, carbono, sais amoniacais e ácido acético que ficam no local e nas suas proximidades. Fazem, pelo menos, muita sujeira.
"A única conclusão plausível a que se pode chegar, é que o emprego de fogo não é uma prática saudável para eliminação da palha da cana-de-açúcar." 

* Redação do Portal Rural News (www.ruralnews.com.br), em 28/10/2011


2 comentários:

  1. Cadê aquela galerinha ambientalista que vive nas redes sociais a fazer críticas , a dar uma de politizados, de porta-voz do PT em Maruim, uma juventude que se diz atuante ,mas na verdade tá mais é preocupada com seus empregos, pois TODOS foram ou são beneficiados pela gestão atual(até mãe também...). Sabe o que eles estão aprontando?? Estão fazendo questionariozinhos para alguns pré-candidatos a prefeito responderem e levam propostas de Governo( não que isso seja errado, mas vejam se tem moral pra tanto).
    A real preocupação não é com as causas sociais e sim com os próprios umbigos. Deveriam se unir mais e assim poderiam ter até mais força, por enquanto só ficam dando "pitaco" e não mostram um desprendimento tal que os desobrigue a bater palmas para qualquer erro de qualquer gestão só porque não querem perder as mordomias.
    É muita ideologia pra pouca ou nenhuma atuação. Prestem atenção, voces tem telhado de vidro....

    ResponderExcluir
  2. O povo deve se mobilizar sim, mas o poder público tambem deve fazer sua parte, principalmente a secretaria de meio ambiente de maruim que pra mim é INÚTIL!!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!

Tecnologia do Blogger.