COLUNA DESTAQUE

Professor Eduardo lança novo cordel em Maruim

O membro fundador da Academia Maruinense de Letras e Artes, Luiz Eduardo Bittencourt da Silva (Professor Eduardo), lançou nesta semana, o cordel intitulado “João Tião e Maurina: O preço da traição”. Este é o segundo cordel do professor, que busca no magistério e em Maruim, inspiração para suas obras.
O cordel pode ser adquirido com o autor ou em Dora Copy, em frente à Escola Municipal de Ensino Fundamental Cel. Sabino Ribeiro, em Maruim/SE. O preço simbólico do cordel é R$ 2,00.
Professor Eduardo também escreveu outras obras, como o livro "Maruim mais Bela”, lançado em 2014, que retrata em versos a história da menina Bela, que foi assassinada por acidente, quando um soldado manuseava uma arma de fogo em Maruim. Em 2015, lançou seu segundo livro “Gritos de liberdade”, que retrata a fuga de uma escrava, que transmite desejos de liberdade, sentimentos e dores. A obra também aborda a trajetória do índio, que contribuiu para miscigenação do povo brasileiro. Em 2017, lançou o seu primeiro cordel intitulado “A Menina Bela”.

BIOGRAFIA

Nascido em 7 de setembro de 1965, em Maceió/AL, Luiz Eduardo Bittencourt da Silva, reside em Maruim há mais de vinte anos. Casado e pai de quatro filhos.
A trajetória escolar do autor iniciou-se no Grupo Escolar Poeta Garcia Rosa. O antigo primeiro grau (atual ensino fundamental) foi concluído no Colégio Estadual Presidente Garrastazu Médici, e o antigo segundo grau (atual ensino médio) foi cursado no Colégio Atheneu Sergipense e no Gonçalo Rollemberg. Todas as escolas da rede estadual e localizadas na capital sergipana, Aracaju. Na sua nova etapa de ensino, passou a estudar o curso de magistério no Colégio Estadual Felipe Tiago Gomes, em Maruim/SE. Graduou-se em História pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) e fez Especialização em Educação e Gestão, pela Faculdade Pio Décimo.
Em 2015, professor Eduardo foi agraciado com o Prêmio Vip de Educação Superior, organizado pela Revista Educação Superior Nordeste e pelo Jornal Coerente. O prêmio foi resultado de uma pesquisa realizada entre 200 acadêmicos de duas universidades e de quatro faculdades sergipanas.
Em 2017, foi empossado como imortal na recém-criada Academia Sergipana de Cordel. Professor Eduardo ocupa a cadeira nº 33, cujo patrono é Pedro Armando dos Santos. Também em 2017, o Professor Eduardo fundou com outros onze membros, a Academia Maruinense de Letras e Artes, passando a ocupar a cadeira cujo patrono é Thomaz Rodrigues da Cruz.


Professor Eduardo Bittencourt

Por Keizer Santos



Nenhum comentário

Deixe o seu comentário!

Tecnologia do Blogger.